sexta-feira, 14 de maio de 2010

Esperança

EU — É possível um rio secar completamente?
ELA — Claro que é.
EU — Mas será que ele não enche depois? Nunca mais?
ELA — Alguns sim, outros não.
EU — Mas nunca mais?
ELA — Sei lá, acho que não.
EU — Você tem certeza?
ELA — Certeza eu não tenho. Só estou dizendo que acho. Afinal não sou nenhuma especialista em matéria de rios, secos ou não.
EU — Sabe?
ELA — O quê?
EU — Eu tinha esperança que o rio voltasse a encher um dia.

2 comentários:

mais amor, por favor. disse...

Se tratando de Caio eu fico muda, perco todas as palavras, não sei o que falar. Caio é Caio.
Lindo aqui! Beijos

Franzé Oliveira disse...

Uma velha máxima
"Sei que nada sei"
Quem sabe?
Não sei
Sei que, realmente, não sei
Eu aprendo
É sempre um pouco
Um pouco a cada dia...
Cada vez que eu percebo que não sei
Eu acho graça
E acho graça também dos outros
Que pensam que sabem tudo!
E dos que sabem de que não sabem de nada
Estamos no mesmo barco
Quem sabe?